Trepa Muleke – 24

Os episódios passam e o tempo traz cada vez mais polêmicas para o seu Trepa semanal! No 24 estivemos making jokes com estrangerismos, endereçando words zoadas que no fim do dia são só um ingleszão mal traduzido mesmo. By the way, começamos com um Tory event. Falamos sobre todo o simbolismo contido no bracelet usado por Theresa May no encontrão conservador de semana passada. A prime minister usou um adereço com imagens de Frida Khalo e nos perguntamos se isso foi pura notionless ou se tá rolando uma tentativa de hijacking de uma comuna idol. Lembramos ainda da morte do comandante Che, também conhecido como o bandleader do Rage Against the Machine. De lá vamos para outra polêmica, o psy ops da campanha Trump em conluio com as empresas do Vale do Silício. Microtargeting direcionado para pequenos grupos e com alta variability. Teriam sido esses anúncios o turning point da campanha? Ou tudo isso é mera excuse dos Clintons para não assumir a derrota? No front nacional, o prefeito da capital do pullover, Johnny Dória parecer estar melting, derretido num shitstorm de avaliações negativas de seu mandato feitas pela própria imprensa conservadora. Isso enquanto a legislação eleitoral vai mudando e, here como lá, quem tem mais grana sai na frente para eleger seus candidatos. Então pegamos um Concorde para falar de Europa, entretendo a ideia de que, ao contrário da ideia que sustentamos anteriormente, Rajoy se beneficiaria da efervescência Catalã. Tudo isso ao som de Motorhead, do Lemmy que curtia uma fantasia nazi, e do full communism dos Downtown Boys.

 

*-* Links *-*

https://cartoonhd.in/full-movie/lemmy

 

 

https://www.cbsnews.com/news/how-facebook-ads-helped-elect-trump/

  2 comments for “Trepa Muleke – 24

  1. Rafaela
    11 de October de 2017 at 17:13

    Aloo trepa, meu nome é Rafaela sou psicóloga e feminista moradora de Guarapuava no PR e conheci o trepa pelo meu companheiro Rafael que é programador! Comecei ouvindo nas nossas viagens e virei fã! Queria contribuir com o debate sobre a bijuteria da frida usada pela Theresa May e como rolou um debate intenso aí entre vocês queria dizer que adorei que o assunto entrou na pauta! Como feminista classista que sou achei super válido vocês observarem que a Frida virar um produto pro capital é um problema de apropriação de classe e de luta da esquerda e pq vai contra todo processo de luta que a Frida tinha…e digo mais! Daniel como vc fazendo uma cerveja maravilhosa com o nome da Frida não quer falar sobre Frida? 🤑 Super abraço pra vocês!

  2. Paulo Lara
    11 de October de 2017 at 18:33

    ô Rafaela, valeu ae. Que honra receber esse elogio. Curti demais seu corte analítico tmb. Vamos comentar seu comentário, certeza. Ah, e o Daniel adora fazer tipo mesmo 🙂 Abraço pra vc e pro Rafael.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *