Trepa Muleke – 37

Trepa muleka! Trepa tomado pelas minas, discutindo o dia internacional da mulher e otras cositas más. Trabalho, luta, salário, voz. Diferenças, divergências, unidade e como o mercado tentou sequestrar a parada, mas, nas ruas (e até nas redes, olha aí) as manas vem politizando cada vez mais o movimento.  Sem esquecer a categoria fundamental: trabalho! Falamos de remuneração da mulher e de mal pagamento no mundo digital, greve do info-proletariado motoboy, turcos mecânicos e outsourcing acadêmico. No fantástico mundo dos cortes imbecis do neoliberalismo, a infraestrutura da universidade brasileira vai sendo corroída e no lugar dela aparece o oportunístico capitalismo de vigilância. Fisgamos o texto de um batedor de bumbo da guerra e discutimos o aumento de tarifa do aço e do alumínio pelo camarada Trump. Estaria o Donald antevendo escaramuças maiores? Ou seria uma jogadinha para o mundo do comércio? No imaginativo universo das eleições brasileiras, temos a entrada do companheiro Boulos em campo, herdando a camisa 10 de Luis Inácio, interrogação. E a necessidade óbvia de se ter um parlamento mais comuna, seria 172 o número mágico? Muitas dúvidas, muitos palpites, alguma informação e um sonzaço da Betty Davis rolando, escolhido especialmente pelas mulekas. Tá demais.

 

 

8 de marzo

Lawrence Solomon: The real reason for Trump’s steel tariffs? He’s preparing for war

 

http://www.notesfrombelow.org/article/european-food-platform-strike-wave

 

 

 

 

  2 comments for “Trepa Muleke – 37

  1. Lilian Magalhaes
    11 de March de 2018 at 16:02

    Vai mulekas! Muito oportuno! Valeu!

  2. Rafaela
    13 de March de 2018 at 22:32

    Meeeeeeeeo enquanto ouvia esse podcast fiquei super me coçando pra contribuir e ouvir mais e mais e mais e mais!!!! Letícia e Mariana maravilhosas! Inteligentíssimas! Fodasticas!
    Galera eu queria saber sobre a economia dos cuidados, economia feminista sobre a valorização justamente do trabalho realizado majoritariamente por mulheres que são os cuidados, e quando não são mães, avós, tias, irmãs, que cuidam das crianças, é uma cadeia de mulheres que fazem isso, como na educação básica e infantil que são praticamente só mulheres! A falta de valorização disso cria problemas inclusive pro capitalismo pq se as mulheres não exercerem as tarefas de cuidado, nenhum homem produz! A ideia de greve geral de mulheres foi também por esse motivo de olha quero ver vocês produzirem sem nós seus macho! Vão fazer comida, lavar suas roupas, arrumarem suas camas pra estarem bem dia seguinte pra trabalhar na fábrica! Os cuidados ficam abaixo do iceberg que no topo só tem os trabalhos de produção masculina, valorizados! Então vai bem nessa discussão que vocês trouxeram aí! Mandaram bem pra cacete! Super beijos da fa número 1 aqui

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *